SEMINÁRIO EM PARIS / SEMINAR IN PARIS

20 set

No começo de setembro, apresentamos em Paris a comunicação The Bad Assimilation of the Holocaust sobre o carro alegórico do Holocausto que a Escola de Samba Viradouro pretendeu apresentar no Carnaval carioca de 2008. A comunicação deu-se dentro do Seminário The Working Definition of Antisemitism – Six Years After, organizado pelo The Stephen Roth Institute for the Study of Contemporary Antisemitism and Racism, da Universidade de Tel Aviv, sob a coordenação de Dina Porat. Organizado por Esti Webman e Ronit Greenfeld, o Seminário foi realizado no Auditório Edmond J. Safra do Mémorial de la Shoah, com o apoio de Karel Fracapane, o jovem Chefe das Relações Internacionais do Mémorial.  Desnecessário dizer que o Mémorial de la Shoah, sob a direção de Jacques Fredj, conta com uma maravilhosa livraria especializada e mantém uma progamação de filmes, palestras e atividades didáticas sem igual no gênero, como o atual grande ciclo de cinema sobre os diretores que entraram com os Exércitos Aliados nos campos de concentração (John Ford, Samuel Fuller, George Stevens, entre outros) para registrar em película, para a posteridade, o verdadeiro horror do nazismo: Filmer les Camps. As discurssões do Seminário giraram em torno da definição do antissemitismo atualmente proposta como base para as legislações antiracistas, em instâncias de governos, pesquisas, relatórios e resoluções de entidades de defesa dos Direitos Humanos. A mesa latino-americana, coordenada por Graciela Ben-Dror, foi um dos destaques do Seminário e, de todas as comunicações, a mais impressionante foi a de Sammy Eppel, sobre a escalada do antissemitismo na Venezuela. Eppel revelou as conexões de Chávez com o terrorista Carlos, cujo pai, um milionário, teria financiado sua eleição, e com os países islâmicos, com ênfase nas relações com o Irã, que obteve do Presidente venezuelano permissão para a realização regular de vôos exclusivos Teerã-Caracas sobre os quais ninguém nada sabe:  quem embarca e o que é embarcado. Este chamado Avião Fantasma pode estar transportando qualquer coisa, de armas a terroristas, do Irã para a Venezuela, da Venezuela para o Irã: não existe transparência no seu check-in e no seu check-out e passageiros comuns não conseguem obter assento no aparelho, que no entanto opera no aeroporto comercial de Caracas… O seminário publicará em breve suas atas, que ampliarão, sem dúvida, o conceito atual do antissemitismo.

♦♦♦

In early September, we presented in Paris the communication The Bad Assimilation of the Holocaust about the float of the Holocaust that the  Viradouro Samba School intended to present at the Rio Carnival 2008. The communication took place within the seminar The Working Definition of Antisemitism – Six Years After, organized by The Stephen Roth Institute for the Study of Contemporary Antisemitism and Racism, from Tel Aviv University, under the coordination of Dina Porat. Organized by Esti Webman and Ronit Greenfeld, the Seminar was held at the Auditório Edmond J. Safra do Mémorial de la Shoah, with the assistance of Karel Fracapane, the young Chief of International Relations of the Mémorial. Needless to say, the Mémorial de la Shoah, under the direction of Jacques Fredj, has a wonderful bookstore and keeps a programming of films, lectures and educational activities unique in the genre, as the current great cycle of movies from directors who have entered with the Allied Armies in concentration camps (John Ford, Samuel Fuller, George Stevens, among others) to register in film, for the posterity, the true horror of Nazism: Filmer les Camps. The discussios of the Seminar revolved around the definition of antisemitism today proposed as the basis for anti-racist laws in instances of governments, researchs, reports and resolutions of organizations that defend human rights. The Session from Latin America, coordinated by Graciela Ben-Dror, was one of the highlights of the Seminar, and of all communications, the most impressive was the Sammy Eppel’s on the escalation of antisemitism in Venezuela. Eppel revealed the Chavez’ connections with the terrorist Carlos, whose father, a millionaire, would have financed his election, and with Islamic countries, with emphasis on Iran, which obtained permission from the Venezuelan President to carry out regular flights Tehran-Caracas, about which nobody knows anything: who embarks and what is shipped. This so called Ghost Plane may carry anything, from weapons to terrorists, from Iran to Venezuela, from Venezuela to Iran: there is no transparency in their check-in and check-out and ordinary travelers can not get a seat in the plane, which, however, operates in the commercial airport of Caracas… The Seminar will soon publish its minutes, which will expand, without doubt, the current concept of anti-Semitism.

2 Respostas to “SEMINÁRIO EM PARIS / SEMINAR IN PARIS”

  1. Fernanda 22/09/2010 às 01:09 #

    Pensar que nossa provável futura presidenta é apoiada por Chavez me dá arrepios! Mas como acredito em milagres, quem sabe a situação mude e ela perca a eleição. Sonhar sempre se pode… Já viu esse site? http://www.friendsofisraelinitiative.org/

Trackbacks/Pingbacks

  1. Os números de 2010 « LUIZ NAZARIO - 02/01/2011

    […] O seu dia mais activo do ano foi 24 de setembro com 150 visitas. O artigo mais popular desse dia foi SEMINÁRIO EM PARIS / SEMINAR IN PARIS. […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: